Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia-SP - Home Page
 
  Olímpia-SP, Terça-Feira, 30 de Novembro de 2021
 
  Página Inicial
  Quem Somos
  Palavra do Presidente
  Diretoria
  Editais
  Atas
  Previdência
  Estatuto
  Legislação
Juridico
  Prestação de Contas
  Convênios
  Notícias
  Filie-se
  Links Úteis
 

Fale Conosco

 
 
Convênios e Parcerias  
 
Notícias
 
União tem 15 dias para explicar cálculos que embasaram a reforma administrativa - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia-SP
União tem 15 dias para explicar cálculos que embasaram a reforma administrativa
13/08/2021

Tribunal de Contas pede apresentação dos estudos que fundamentam a projeção de redução de gastos públicos em caso de aprovação da PEC 32

A União tem 15 dias para divulgar os estudos que embasaram a proposta de emenda constitucional da reforma administrativa (PEC 32). O prazo foi dado pelo ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), em despacho publicado na última quarta-feira. A contagem começa a partir da intimação da Casa Civil da Presidência da República e do Ministério da Economia — até o fechamento desta edição não havia ocorrido.

Carreiro é relator de representação protocolada em junho pelo presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil), deputado Israel Batista (PV-DF), pedindo transparência dos dados. O governo já informou que a reforma geraria economia de R$ 300 bilhões em dez anos. Depois, a estimativa subiu para R$ 816 bilhões.

No despacho, o ministro determina que, em 15 dias, a Casa Civil e o ME encaminhem ao TCU "os estudos contendo a metodologia de cálculo que fundamentem a projeção de redução de gastos públicos, no longo prazo, em caso de aprovação da PEC".

'DISTORÇÃO DE DADOS'

Ainda em junho, Batista e representantes de entidades que também integram a frente parlamentar se reuniram com o relator. Estiveram no encontro a advogada Larissa Benevides, do Escritório Fischgold Benevides, que faz a assessoria jurídica da Servir Brasil; o presidente do Fórum das Carreiras de Estado (Fonacate), Rudinei Marques; e do Sindilegis, Alison Souza.

Na ocasião, eles ressaltaram "distorções encontradas recentemente pelo TCU" durante a apreciação das contas do governo. E afirmaram que as informações "apontaram para a manipulação de dados dos regimes previdenciários dos servidores civis e militares", sendo, segundo eles, "utilizados pelo governo para justificar a reforma da previdência em 2019".

Fonte: O Dia (RJ)

 
26/11
  STJ fixa tese com critérios de aferição de ruído para fins de aposentadoria especial
26/11
  Empregada ?proibida? de engravidar receberá indenização de R$ 10 mil
26/11
  STF vai decidir se servidor público que seja pai solteiro tem direito à licença-maternidade de 180 dias
26/11
  Mantida competência da Justiça do Trabalho em ação de empregado da Funasa que se intoxicou com DDT
26/11
  Empresa deve pagar indenização por dano moral coletivo por falta de EPIs
Mais Notícias     
 
 
Filie-se agora!
 
Transparência - Prestação de Contas
 
Unimed Rio Preto
 
HB SAÚDE S/A
 
Convênios Card
 
São Francisco Odonto
 
AUSTAclínicas
 
Sisnatur Card
 
UNINTER EDUCACIONAL S.A.
 
Fesspmesp - Sindicato dos Servidores
 
Colégio Liceu Olímpia
 
 

 
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia
 
 
 
Endereço
Rua Sete de Setembro, nº 456, Centro
CEP: 15400-000 - Olímpia-SP
 
 
 
 
 
Fale Conosco