Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia-SP - Home Page
 
  Olímpia-SP, Domingo, 16 de Janeiro de 2022
 
  Página Inicial
  Quem Somos
  Palavra do Presidente
  Diretoria
  Editais
  Atas
  Previdência
  Estatuto
  Legislação
Juridico
  Prestação de Contas
  Convênios
  Notícias
  Filie-se
  Links Úteis
 

Fale Conosco

 
 
Convênios e Parcerias  
 
Notícias
 
Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia-SP
Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF
26/11/2021

O Conselho Especial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios negou o pedido de liminar (de urgência) feito pelos diretórios regionais dos partidos políticos PSOL, PT e REDE, e manteve a vigência da Lei Complementar Distrital 970/2020, que modificou a contribuição previdenciária dos segurados ativos, inativos e pensionistas dos quadros do DF.

Na Ação Direta de Constitucionalidade ajuizada, os partidos contam que os novos percentuais de desconto diminuem a capacidade financeira das remunerações dos servidores públicos distritais. Alegam, ainda, que no processo legislativo (procedimento de criação da lei) não foram realizados os devidos estudos de impacto financeiro e atuarial (cálculos e estatísticas) que comprovem a necessidade de aumento das alíquotas para suprir insuficiência de recursos para pagar os benefícios. Por fim, argumentam que não foi observado o quórum qualificado de 2/3 de parlamentares, exigido para aprovação da medida legislativa previdenciária, conforme art. 131 da LODF.

A Câmara Legislativa, o Governador e Procuradoria do DF, bem como o MPDFT se manifestaram em defesa da norma e requereram o indeferimento da liminar.

Ao analisar os autos, os desembargadores esclareceram que os autores não comprovaram os requisitos exigidos para a concessão da liminar e registraram: “Tal norma não estabelece como condição para instituir ou majorar contribuições o respectivo aumento do benefício. Ao contrário disso, a norma veda a majoração de benefícios sem uma correspondente fonte de custeio, o que é plenamente justificável, a fim de evitar o colapso do regime previdenciário”.

Os julgadores acrescentaram ainda que os vícios de inconstitucionalidade alegados pelos autores também estão sendo sustentados perante o STF contra a EC 103/2019, que trata da Reforma da Previdência, sendo que aquela Corte Suprema os considerou constitucionais, em sede de liminar.

A decisão foi unânime.

Processo relacionado: 0724646-66.2020.8.07.0000

Fonte: TJDFT

 
04/01
  PRIVATIZAÇÃO DO DAEMO
23/12
  Relator recua e inclui R$ 1,7 bilhão em reajuste a policiais no Orçamento de 2022
23/12
  Relatório do Orçamento ignora reajuste de servidores e prevê R$ 5,1 bilhões para fundão
23/12
  Excluída por suposta obesidade em processo seletivo para o serviço militar temporário garante na justiça o dir
23/12
  Governo analisa proposta para fim da multa de 40% do FGTS a demitido
Mais Notícias     
 
 
Filie-se agora!
 
Transparência - Prestação de Contas
 
Unimed Rio Preto
 
HB SAÚDE S/A
 
Convênios Card
 
São Francisco Odonto
 
AUSTAclínicas
 
Sisnatur Card
 
UNINTER EDUCACIONAL S.A.
 
Fesspmesp - Sindicato dos Servidores
 
Colégio Liceu Olímpia
 
 

 
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Olímpia
 
 
 
Endereço
Rua Sete de Setembro, nº 456, Centro
CEP: 15400-000 - Olímpia-SP
 
 
 
 
 
Fale Conosco